Blog

HomeSem categoriaSuplementação de coenzima Q10 na cirurgia bariátrica

Suplementação de coenzima Q10 na cirurgia bariátrica

Obesidade no Brasil

A obesidade é uma doença crônica caracterizada pelo excesso de gordura corporal e que pode ser classificada em três tipos, de acordo com o índice de massa corporal (IMC). Ela influencia negativamente no surgimento de outras doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes e hipertensão. De acordo com o Mapa da Obesidade, disponível no site da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO), estima-se que até 2025 mais de 700 milhões de pessoas ao redor do mundo desenvolverão o quadro de obesidade.

Mas, quando se analisa o cenário brasileiro, não é possível observar mudanças positivas. Segundo uma pesquisa realizada pela Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), em 2019, o aumento da obesidade foi de 11,8% para 20,3%. O tratamento para a doença, muitas vezes, acontece a partir da reeducação alimentar e do acompanhamento com uma equipe transdisciplinar, entretanto, existem casos em que há a indicação de cirurgias para o auxílio da perda de peso.

Cirurgia bariátrica para o emagrecimento

A cirurgia bariátrica é um dos procedimentos indicados para o tratamento da obesidade e das doenças associadas a ela, a partir da redução do estômago. Para a sua indicação, deve-se levar em consideração alguns fatores, como:

– Índice corporal (IMC) ≥ 40 kg/m² sem comorbidades;

– IMC de 35 a 39,9 kg/m², com pelo menos uma comorbidade grave, como, por exemplo, diabetes tipo 2, síndrome de hipoventilação; qualidade de vida prejudicada; doença hepática gordurosa não alcoólica; hipertensão; hiperlipidemia.

Por mais que a cirurgia bariátrica, desde que feita com um acompanhamento transdisciplinar, seja uma alternativa para os pacientes, é necessário ressaltar a importância do acompanhamento pós-cirúrgico para a reeducação alimentar associada à suplementação de nutrientes, tendo em vista que a redução do estômago interfere de maneira negativa na absorção deles, resultando em deficiências nutricionais.2

Suplementação de Coenzima Q10 e sua importância

A Coenzima Q10 (CoQ10) é uma enzima lipossolúvel, produzida de forma endógena e com alta concentração nos tecidos com muita necessidade energética e metabólica, como o fígado. Diversos estudos comprovam a sua eficácia antioxidante e anti-inflamatória para a redução de danos causados pelo estresse oxidativo e inflamação crônica, além da potencialização da síntese de energia.5

Por ter uma potente ação anti-inflamatória e antioxidante, sua suplementação no pós-operatório é capaz de reduzir significativamente os níveis de marcadores inflamatórios e na melhora da recuperação.3

Coenzima Q10 Yosen

A Coenzima Q10 da Yosen é um suplemento desenvolvido por uma tecnologia exclusiva YDROSOLV® de nanoemulsão e com a matéria-prima mais pura do mercado, fabricada, nos Estados Unidos, pela Kaneka®. Entre seus diversos benefícios estão a alta absorção e a biodisponibilidade, sendo a suplementação ideal e recomendada para pacientes pós-bariátricos, além de auxiliar na diminuição de níveis de colesterol e melhora da função endotelial. Para conhecer mais, acesse o nosso site!

REFERÊNCIAS

1. HASAN, N. A. et al. Efeito da cirurgia bariátrica na perda de peso, deficiências nutricionais, complicações pós-operatórias e adesão às recomendações dietéticas e de estilo de vida: um estudo de coorte retrospectivo do Bahrein. Sultan Qaboos University Medical Journal, v. 20, n. 3, p. e344-e351, 2020. doi: 10.18295/squmj.2020.20.03.015.

2. VIA, M, A.; MECHANICK, J. I. Nutritional and Micronutrient Care of Bariatric Surgery Patients: Current Evidence Update. Curr Obes Rep. v. 6, n. 3, p. 286-296, set. 2017. doi: 10.1007/s13679-017-0271-x. PMID: 28718091.

3. ZHAI, J. et al. Efeitos da coenzima Q10 em marcadores de inflamação: uma revisão sistemática e meta-análise. PLoS ONE , 2017

4. COENZIMA Q10: Aplicações clínicas. BWS Journal, v. 3, p. e201100129, 1-7 nov. 2020.

5. ABDALI, D.; SAMSON, S. E.; GROVER, A. K. How Effective Are Antioxidant Supplements in Obesity and Diabetes? 1-15, 14 mar. 2015. DOI DOI: 10.1159/000375305. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5588240/. Acesso em: 30 de Novembro de 2021

6. TAYLOR, V. H. et al. The impact of obesity on quality of life. Best Practice & Research Clinical Endocrinology & Metabolism, 10 maio 2013. DOI 10.1016/j.beem.2013.04.004. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1521690X13000365?via%3Dihub.

7. BORDALO, L. A. et al. Cirurgia bariátrica: como e por que suplementar. Revista da Associação Médica Brasileira [online], v. 57, n. 1, p. 113-120, 2011 . Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S0104-42302011000100025>. Acesso em: 10 dez. 2021. Epub 25 Fev 2011. ISSN 1806-9282. https://doi.org/10.1590/S0104-42302011000100025.

8. BRASIL. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças não Transmissíveis. Vigitel Brasil 2019: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico : estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2019 [recurso eletrônico] – Brasília: Ministério da Saúde, 2020.

Post a Comment

A Yosen está presente na otimização da indústria farmacêutica! Utilizamos os sistemas de liberação lipídicos para o desenvolvimento de produtos inovadores voltados a elevar o nível e eficiência deste segmento.

Para a construção destes sistemas são utilizados fosfolipídios, que são componentes essenciais de qualquer membrana celular e desempenham um papel importante endógeno no transporte de lipídios. Eles são encontrados na bile, no trato gastrointestinal e são cruciais para a digestão e absorção de compostos lipofílicos.

Durante muitas décadas, os sistemas de liberação lipídicos têm sido utilizados para o desenvolvimento de medicamentos em diversas vias de administração, como medicamentos injetáveis, de uso oral, tópico, pulmonar, ocular, transdérmico, entre outros.

Isso porque são ingredientes biocompatíveis, biodegradáveis ​​e seguros após a administração.

Agora, através da tecnologia de sistemas de liberação lipídicos, a Yosen pode melhorar a solubilidade de ingredientes ativos, facilitar sua incorporação em formulações, melhorar a estabilidade e, também, a eficácia de diversos produtos.

O que os pesquisadores da indústria cosmética mais desejam?

melhor absorção e estabilidade do cosmético e a oferta de uma experiência sensorial profunda e mais benéfica.

Sabemos que o principal objetivo da pele, maior órgão do corpo humano, é formar uma barreira. A superfície da pele protege o corpo da desidratação e inibe a entrada de microrganismos no corpo.

Assim, um grande desafio é manter esta pele íntegra e saudável, com a administração de nutrientes que possam deixá-la jovem e hidratada.

Uma vez que a membrana celular das células que constroem a epiderme é rica em fosfolipídeos, os produtos desenvolvidos com sistemas lipídicos oferecem as soluções ideais para esses desafios porque:

• atuam como veículo de transporte (por exemplo, lipossomas, nanoemulsões, lipossomas elásticos) e, portanto, podem passar a barreira da pele;
• podem fluidizar a camada lipídica do estrato córneo, aumentando sua permeabilidade;
• melhoram a hidratação da pele, resultando em entumecimento do estrato córneo, que é acompanhado por um aumento da permeabilidade;
• aumentam a solubilidade dos nutrientes, a sua absorção e a eficácia;
• são responsáveis pela formação de efeito depósito dos nutrientes na pele, ocasionando uma liberação lenta e constante destas substâncias;
• protegem os nutrientes da degradação fotoinduzida e oxidativa.

E se, ao invés de cápsulas e comprimidos, pudéssemos consumir doses diárias de qualquer vitamina ou suplemento com apenas algumas gotas? Ou com a incorporação delas em quaisquer outros alimentos?

Isso é possível!

O trato gastrointestinal (GI) é uma barreira fisiológica e química e, portanto, apresenta demandas complexas à terapia oral. O fato de cerca de 50% dos nutrientes serem pouco solúveis ou completamente insolúveis em água, leva a desafios adicionais devido às suas baixas taxas de absorção e baixa biodisponibilidade. E é extremamente difícil desenvolver formulações eficazes com esses nutrientes.

Mas uma abordagem frequente é o uso de técnicas de solubilização e nanotecnologia para melhorar a eficácia da nutrição. O desenvolvimento de produtos utilizando sistemas de liberação lipídicos podem afetar positivamente a absorção dos nutrientes através dos seguintes mecanismos:

• estímulo do transporte linfático, contornando o metabolismo de primeira passagem no fígado;
• proteção dos nutrientes da degradação provocada por enzimas digestivas, pelo pH ácido do estômago e pelos sais biliares;
• devido ao tamanho de partículas nanométrico, atingem o intestino delgado intactos, elevando a absorção e biodisponibilidade;
• interação com os processos de transporte baseados em enterócitos, uma vez que existe uma camada intrínseca de fosfolipídeos no lúmen intestinal, responsável pela absorção dos nutrientes.

Todos queremos levar mais saúde e beleza aos nossos animais. Mas sabemos como, às vezes, a aplicação dos produtos pode ser um problema.

A solução são produtos inovadores, que facilitem esse processo e, ainda, tenham ação prolongada, eliminando de vez a dificuldade de se tomar várias vezes em intervalos pequenos de tempo.

Vários produtos na medicina veterinária tiram proveito dos produtos farmacêuticos e, por consequência, também utilizam com muito sucesso os sistemas de liberação lipídicos.

Os sistemas lipídicos são adequados para todas as vias de administração em produtos veterinários. Funcionam como solubilizante e carreador de medicamentos e nutrientes, atuando ainda como como promotor de permeação, potenciador da biodisponibilidade, hidratante e texturizador.

Interessante notar que, como os sistemas lipídicos são seguros por serem componentes fisiológicos, tornam-se irrelevantes para testes de resíduos em leite e carne.

Um grande diferencial, também, é o fato de os sistemas lipídicos serem inodoros ou com um odor característico ligeiramente semelhante ao de nozes, além de um sabor suave, enquanto os sistemas de liberação com produtos sintéticos têm principalmente um sabor amargo.

Os sistemas de liberação lipídicos são até mesmo capazes de suprimir o gosto amargo sem afetar outras qualidades de sabor e, portanto, é perfeitamente adequado para animais sensíveis ao sabor, como os gatos.

Quando administrados em injetáveis, os sistemas lipídicos são conhecidos por terem um excelente perfil de segurança, sem qualquer risco de induzir reações alérgicas ou choques anafiláticos, ao contrário de outros sistemas sintéticos potencialmente nocivos.

Além de eficiência, é mais segurança para os animais!