Slide

Produto teste

Produto teste

R$5.00

Categoria:
Descrição

Descrição

O que é Coenzima Q10 Ydrosolv?

A Coenzima Q10 da linha Ydrossolv é um suplemento único e inteligente. Foi desenvolvido com a exclusiva tecnologia de nanoemulsão de forma a promover o máximo de absorção e biodisponibilidade dos nutrientes

Informação adicional

Informação adicional

Peso 170.92 g
Dimensões 15 × 10 × 8 cm
Avaliações (0)

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Produto teste”

Com poucas gotas, muito mais coenzima Q10.

Com o envelhecimento, o corpo perde a capacidade de produzir a coenzima Q10 de forma eficiente, o que se associa com o desencadeamento de alterações que impactam o bem-estar diário e a longevidade saudável.

A sua suplementação é uma excelente alternativa para aumentar as concentrações desta substância no corpo, sendo indicada para:

Fadiga
crônica

Enxaqueca

Dores
musculares

Alterações
cardiovasculares

Performance
esportiva

Prevenção de
doenças crônicas

Sistema Cardiovascular
Redução da severidade das cardiomiopatias
Aumento da geração de energia das células cardíacas e da força de contração
Melhora da Função endotelial
Redução do colesterol, triglicerídeos e Lp(a)
Diminui o risco de miopatia em pacientes que utilizam estatinas.

Dor
Redução das dores da fibromialgia e dor de cabeça
Proteção contra o Stress Oxidativo
Redução das Espécies Reativas de Oxigênio
Favorece o Metabolismo energético
Aumento da produção de energia
Utilizado em nutrição esportiva, auxiliando na regeneração das fibras musculares esqueléticas.
Aumenta a motilidade dos espermatozoides.

logo

Porém, atente-se à qualidade do suplemento: a tecnologia
e matéria-prima empregadas favorecem o aumento da sua biodisponibilidade e, consequentemente, a sua ação!

Mais qualidade para você!

A tecnologia e matéria-prima utilizada favorecem o aumento da sua biodisponibilidade e, consequentemente, seu resultado!

Na YOSEN, utilizamos a coenzima Q10 mais pura do mundo, fabricada nos Estados Unidos pela Kaneka®. Sua estrutura é idêntica à CoQ10 produzida pelo corpo humano, contribuindo para a sua ação e absorção. A CoQ10 da Kaneka® é considerada 100% natural pois é obtida através de um método de fermentação exclusivo.

A tecnologia YDROSOLV® é uma plataforma inovadora capaz de proporcionar a solubilização e o aumento da biodisponibilidade oral de nutrientes oleosos ou com baixa solubilidade em água e nutrientes hidrofílicos. Isso é feito por meio da formação de um sistema de liberação lipídico, seja na forma de nanoemulsões ou lipossomas.

Essa tecnologia moderna e sofisticada solubiliza e protege ativos através da formação de sistemas nanométricos. Além disso, a tecnologia YDROSOLV® possui o grande diferencial de utilizar apenas componentes de origem natural e que também são muito importantes para o aumento significativo da biodisponibilidade da CoQ10.

Como comprovação da biodisponibilidade aumentada por este tipo de tecnologia, foi realizado um estudo com o objetivo de determinar o efeito na biodisponibilidade oral da Coenzima Q101.

Para a realização do estudo, 23 voluntários foram selecionados e receberam concentrações iguais de Coenzima Q10, tanto em sua forma líquida encapsulada em sistema lipídico, quanto em cápsulas (forma pura, não solubilizada).

Veja a seguir os gráficos representando as curvas de concentração de CoQ10 no sangue por tempo:

Figura 1. Curva de concentração plasmática da CoQ101

Os resultados mostraram que a concentração plasmática da Coenzima Q10 atingiu o pico após 6 horas (Tmáx) da ingestão das cápsulas e, em 14 horas retornou aos níveis antes do tratamento.

Após a ingestão da formulação contendo CoQ10 solubilizada, as concentrações de CoQ10 foram maiores, sendo observado dois picos, e, após 14h, os níveis de Coenzima Q10 permaneceram elevados, apresentando uma concentração maior que antes do tratamento.

De acordo com os parâmetros farmacocinético Cmáx, Tmax e AUC, a formulação com Q10 solubilizada revelou um aumento significativo da biodisponibilidade, pois os valores de AUC representam uma biodisponibilidade 5 vezes mais alta de Coenzima Q10 em comparação com as cápsulas2.

Com base nos resultados e nos estudos científicos mostrados acima, podemos afirmar que o YDROSOLV® Q10 é um produto que apresenta muitas vantagens, tanto para os consumidores finais quanto para as empresas! Destacamos algumas:

é fácil de ser utilizado, pois pode ser adicionado a qualquer bebida;

a nutrição é personalizada e individualizada, na forma de gotas;

há maior absorção e biodisponibilidade, conferindo eficácia na nutrição;

trata-se de um produto vegano;

feito com ingredientes seguros e 100% naturais;

sua fórmula é limpa, livre de preservantes e tensoativos sintéticos;

produto altamente sustentável!

YOSEN, NO MÍNIMO O MÁXIMO

A sua dose de vitalidade em poucas gotas!

FAQ

1- Para que serve a Coenzima Q10 Ydrosolv?

A Coenzima Q10 é produzida naturalmente pelo organismo e está presente em todas as células. No entanto, com o tempo, o corpo passa a produzir menos dessa coenzima. Aliada do envelhecimento saudável e da longevidade, é utilizada no processo de produção de energia.

2- Para quem a suplementação de Coenzima Q10 Ydrosolv é indicada?

A Coenzima Q10 é indicada para doenças crônicas em geral, como: deficiências de Q10; doenças mitocondriais;  insuficiência cardíaca;  hipertensão arterial;  diabetes mellitus; fibromialgia e câncer. Também é indicada para portadores de doenças neurodegenerativas, como Parkinson,  Huntington e Alzheimer. Outras indicações clínicas da Coenzima Q10 são: infertilidade masculina; enxaqueca; envelhecimento; pratica de exercícios físicos e prevenção de miopatias relacionadas ao uso de estatinas.

3-  Quais são os benefícios da suplementação da Coenzima Q10 Ydrosolv?

A Coenzima Q10 ajuda na melhora da fadiga crônica, enxaqueca, dores musculares e alterações cardiovasculares. Ela melhora a performance esportiva e atua na prevenção de doenças crônicas. Outros benefícios são no auxilio da melhora de sintomas depressivos e bipolares, no controle de colesterol e triglicérides, redução de radicais livres e a ação antioxidante.

4- Qual é a relação da Conzima Q10 com a longevidade?

Determinada por fatores genéticos, ambientais e de estilo de vida, a longevidade pode ser comprometida pelo desenvolvimento de distúrbios degenerativos, tais como as doenças cardiovasculares, diabetes, doenças renais e hepáticas. A Coenzima Q10 atua diretamente na prevenção desses distúrbios, reduzindo a mortalidade causada por eles.

5- Qual é o diferencial da Coenzima Q10 Ydrossolv?

Além de contar com a nossa tradicional qualidade de matéria prima e tecnologia de fabricação, a Coenzima Q10 da Yosen é hidrossolúvel, o que facilita a administração. A disposição do suplemento em gotas possibilita a personalização da dose, além de aumentar a absorção.

6- Qual é a dosagem ideal da Coenzima Q10 Ydrossolv?

Por ser disponível em gotas, a dosagem da Coenzima Q10 Ydrossolv é personalizada e deve ser calculada por um médico ou nutricionista.

7- Qual é a concentração da Coenzima Q10 Ydrossolv?

A concentração é de 10mg por gota.

8- Celíacos, Intolerantes à lactose, alérgicos a leite e veganos podem consumir a Coenzima Q10 Ydrossolv?

Sim.

9- Quem não pode consumir a Coenzima Q10 Ydrossolv?

A Coenzima Q10 Ydrossolv não é indicada para alérgicos a soja, pois possui esse ingrediente em sua composição.

10- Como utilizar a Coenzima Q10 Ydrossolv?

Dilua a quantidade de gotas necessária para atender a dose individual no líquido de sua preferência e consuma-o com uma refeição, ou conforme orientação de médico ou nutricionista.

Ingredientes

Coenzima Q10. Agente de massa: glicerina, água e triglicerídeos de cadeia média. Emulsificante: lecitina de soja.

Alérgicos:

Contém derivados de soja. Não contém Glúten.

Como utilizar?

Dilua a quantidade de gotas necessária para atender a dose individual no líquido de sua preferência e consuma-o com uma refeição, ou conforme orientação de médico ou nutricionista.

Referências

  1. Campagnolo N, Johnston S, Collatz A, Staines D, Marshall-Gradisnik S. Dietary and nutrition interventions for the therapeutic treatment of chronic fatigue syndrome/myalgic encephalomyelitis: a systematic review. J Hum Nutr Diet. 2017 Jun;30(3):247-259. doi: 10.1111/jhn.12435. Epub 2017 Jan 22. PMID: 28111818; PMCID: PMC5434800.
  2. Dahri M. Tarighat-Esfanjani A, Asghari-Jafarabadi M, et al. Suplementação oral à coenzima Q10 em pacientes com enxaqueca: efeitos sobre características clínicas e marcadores inflamatórios. Nutr Neurosci. 2018 3 de janeiro – 9.
  3. Qu H, Guo M, Chai H, Wang WT, Gao ZY, Shi DZ. Effects of Coenzyme Q10 on Statin-Induced Myopathy: An Updated Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials. J Am Heart Assoc. 2018 Oct 2;7(19):e009835. doi: 10.1161/JAHA.118.009835. PMID: 30371340; PMCID: PMC6404871.
  4. Littarru, Gian Paolo & Tiano, Luca & Belardinelli, Romualdo & Watts, Gerald. (2011). Coenzyme Q10, endothelial function, and cardiovascular disease. BioFactors (Oxford, England). 37. 366-73. 10.1002/biof.154.
  5. Díaz-Castro, J., Guisado, R., Kajarabille, N. et al.Coenzyme Q10supplementation ameliorates inflammatory signaling and oxidative stress associated with strenuous exercise. Eur J Nutr 51, 791–799 (2012). https://doi.org/10.1007/s00394-011-0257-5
  6. Mantle D, Hargreaves I. Coenzyme Q10 and Degenerative Disorders Affecting Longevity: An Overview. [Internet]. Antioxidants. 2019;16;8(2):44. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30781472/
  7. Rodríguez-Aguilera JC, Cortés AB, Fernández-Ayala DJ, Navas P. Biochemical Assessment of Coenzyme Q10Deficiency. J Clin Med. 2017;6(3):27. Published 2017 Mar 5. doi:10.3390/jcm6030027
  8. MARTELLI, A. Et al. Coenzyme Q10: Clinical Applications in Cardiovascular Diseases. Antioxidants, v. 9, n. 341, p. 1-26, 2020.
  9. Kumar A, Kaur H, Devi P, Mohan V. Role of coenzyme Q10 (CoQ10) in cardiac disease, hypertension and Meniere-like syndrome. Pharmacol Ther. 2009 Dec;124(3):259-68. doi: 10.1016/j.pharmthera.2009.07.003. Epub 2009 Jul 25. PMID: 19638284.
  10. Shen Q, Pierce JD. Supplementation of Coenzyme Q10 among Patients with Type 2 Diabetes Mellitus. Healthcare (Basel). 2015;3(2):296-309. Published 2015 May 21. doi:10.3390/healthcare3020296
  11. Cordero MD, Alcocer-Gómez E, de Miguel M, Culic O, Carrión AM, Alvarez-Suarez JM, Bullón P, Battino M, Fernández-Rodríguez A, Sánchez-Alcazar JA. Can coenzyme q10 improve clinical and molecular parameters in fibromyalgia? Antioxid Redox Signal. 2013 Oct 20;19(12):1356-61. doi: 10.1089/ars.2013.5260. Epub 2013 Apr 6. PMID: 23458405.
  12. Shukla S, Dubey KK. CoQ10 a super-vitamin: review on application and biosynthesis. 3 Biotech. 2018;8(5):249. doi:10.1007/s13205-018-1271-6
  13. Müller T, Büttner T, Gholipour AF, Kuhn W. Coenzyme Q10 supplementation provides mild symptomatic benefit in patients with Parkinson’s disease. Neurosci Lett. 2003 May 8;341(3):201-4. doi: 10.1016/s0304-3940(03)00185-x. PMID: 12697283.
  14. Beal MF. Mitochondrial dysfunction and oxidative damage in Alzheimer’s and Parkinson’s diseases and coenzyme Q10 as a potential treatment. J Bioenerg Biomembr. 2004 Aug;36(4):381-6. doi: 10.1023/B:JOBB.0000041772.74810.92. PMID: 15377876.
  15. Balercia G, Mancini A, Paggi F, Tiano L, Pontecorvi A, Boscaro M, Lenzi A, Littarru GP. Coenzyme Q10 and male infertility. J Endocrinol Invest. 2009 Jul;32(7):626-32. doi: 10.1007/BF03346521. Epub 2009 May 21. PMID: 19509475.
  16. ARMANFAR, M. et al. Effect of coenzyme Q10 supplementation on exercise-induced response of inflammatory indicators and blood lactate in male runners. Med J Islam Repub Iran, v. 29, n.202, 2015.
  17. Increase of Bioavailability of Coenzyme Q 10 and Vitamin E. J. Wajda, R., Zirkel, J. & Schaffer, T. Med. Food 10, 731–734 (2007).
  18. Increase of bioavailability of coenzyme Q10 and vitamin E. J. Wajda, R., Zirkel, J. & Schaffer, T. Med. Food 10, 731–734 (2007).
  19. Effects of Coenzyme Q10 on Statin-Induced Myopathy: An Updated Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials. Qu, H. et al. J Am Heart Assoc., 2018.
  20. Coenzyme Q10 Improves Endothelial Dysfunction in Statin-Treated Type 2 Diabetic Patients. HAMILTON, S. J. et al. Diabetes Care, 2009.
  21. The association between coenzyme Q10 concentrations in follicular fluid with embryo morphokinetics and pregnancy rate in assisted reproductive techniques. Akarsu, S. et al. J Assist Reprod Genet., 2017.
  22. Oral coenzyme Q10 supplementation improves clinical symptoms and recovers pathologic alterations in blood mononuclear cells in a fibromyalgia patient. Cordero, M. D. et al. Nutrition, 2012.
  23. Effects of Coenzyme Q10 on Markers of Inflammation: A Systematic Review and Meta-Analysis. Zhai, J. et al. PLOS ONE, 2017.
  24. The effects of coenzyme Q10 administration on glucose homeostasis parameters, lipid profiles, biomarkers of inflammation and oxidative stress in patients with metabolic syndrome. Raygan, F. et al. Eur J Nutr., 2015.
  25. Effects of Coenzyme Q10 supplementation on plasma C-reactive protein concentrations: A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Mazidi, M. et al. Pharmacological Research, 2017.
  26. Antifatigue effects of coenzyme Q10 during physical fatigue. Mizuno, K. et al. Nutrition, 2008.
  27. Coenzyme Q10 Status as a Determinant of Muscular Strength in Two Independent Cohorts. Fischer, A. et al. PLOS ONE, 2016.
  28. Coenzyme Q10 Supplementation Modulates NFκB and Nrf2 Pathways in Exercise Training. Pala, R. et al. Journal of Sports Science and Medicine, 2016.
  29. The effects of coenzyme Q10 supplementation on lipid profiles among patients with coronary artery disease: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Jorat, M. V. et al. Lipids in Health and Disease, 2018.
  30. Treatment of coenzyme Q10 for 24 weeks improves lipid and glycemic profile in Q2 dyslipidemic individuals. Zhang, P. et al. Journal of Clinical Lipidology, 2017.
  31. Effects of coenzyme Q10 on vascular endothelial function in humans: A meta-analysis of randomized controlled trials. Gao, L. et al. Atherosclerosis, 2012.
  32. Effect of coenzyme Q10 administration on endothelial function and extracellular superoxide dismutase in patients with ischaemic heart disease: a double-blind, randomized controlled study. Tiano, L. et al. European Heart Journal, 2007.
  33. Coenzyme Q10 and exercise training in chronic heart failure. Belardinelli, R. et al. European Heart Journal, 2006.
  34. Reversal of mitochondrial dysfunction by coenzyme Q10 supplement improves endothelial function in patients with ischaemic left ventricular systolic dysfunction: A randomized controlled Trial. Dai, Y. et al. Atherosclerosis, 2011.
  35. Overview on coenzyme Q10 as adjunctive therapy in chronic heart failure. Rationale, design and end-points of “Q-symbio” – A multinational trial. Mortensen, S. A. BioFactors, 2003.
  36. Effect of coenzyme Q10 in Europeans with chronic heart failure: A sub-group analysis of the Q-SYMBIO randomized double-blind trial. Mortensen, A. L. et al. Cardiology Journal, 2019.
  37. Coenzyme Q10 for the treatment of heart failure: a review of the literature. DiNicolantonio, J. J. et al. Open Heart, 2015.
  38. The Effect of Coenzyme Q10 on Morbidity and Mortality in Chronic Heart Failure – Results From Q-SYMBIO: A Randomized Double-Blind Trial. Mortensen, S. A. et al. J Am Coll Cardiol., 2014.
  39. Coenzyme Q10 Improves Lipid Metabolism and Ameliorates Obesity by Regulating CaMKIIMediated PDE4 Inhibition. Xu, Z. et al. SCIENtIfIC Reports, 2017.
  40. Bioenergetic and Antioxidant Properties of Coenzyme Q10: Recent Developments. Littarru, G. P. et al. Mol Biotechnol., 2007.
  41. The antioxidant role of coenzyme Q. Bentinger, M. et al. Mitochondrion 7S, 2007.
  42. Efficacy of CoQ10 as supplementation for migraine: A meta‐analysis. Zeng, Z. et al. Acta Neurologica Scandinavica, 2018.
  43. Coenzyme Q10 and Degenerative Disorders Affecting Longevity: An Overview. Mantle, D. et al. Antioxidants, 2019.
  44. CoQ10 a super-vitamin: review on application and biosynthesis. Shukla, S. et al. 3 Biotech, 2018.
  45. Potential role of coenzyme Q10 in health and disease conditions. Rodick, T. C. et al. Nutrition and Dietary Supplements, 2018.
  46. Efficacy of coenzyme Q10 in patients with cardiac failure: a meta-analysis of clinical trials. Lei, L. et al. BMC Cardiovascular Disorders, 2017.

Todos queremos levar mais saúde e beleza aos nossos animais. Mas sabemos como, às vezes, a aplicação dos produtos pode ser um problema.

A solução são produtos inovadores, que facilitem esse processo e, ainda, tenham ação prolongada, eliminando de vez a dificuldade de se tomar várias vezes em intervalos pequenos de tempo.

Vários produtos na medicina veterinária tiram proveito dos produtos farmacêuticos e, por consequência, também utilizam com muito sucesso os sistemas de liberação lipídicos.

Os sistemas lipídicos são adequados para todas as vias de administração em produtos veterinários. Funcionam como solubilizante e carreador de medicamentos e nutrientes, atuando ainda como como promotor de permeação, potenciador da biodisponibilidade, hidratante e texturizador.

Interessante notar que, como os sistemas lipídicos são seguros por serem componentes fisiológicos, tornam-se irrelevantes para testes de resíduos em leite e carne.

Um grande diferencial, também, é o fato de os sistemas lipídicos serem inodoros ou com um odor característico ligeiramente semelhante ao de nozes, além de um sabor suave, enquanto os sistemas de liberação com produtos sintéticos têm principalmente um sabor amargo.

Os sistemas de liberação lipídicos são até mesmo capazes de suprimir o gosto amargo sem afetar outras qualidades de sabor e, portanto, é perfeitamente adequado para animais sensíveis ao sabor, como os gatos.

Quando administrados em injetáveis, os sistemas lipídicos são conhecidos por terem um excelente perfil de segurança, sem qualquer risco de induzir reações alérgicas ou choques anafiláticos, ao contrário de outros sistemas sintéticos potencialmente nocivos.

Além de eficiência, é mais segurança para os animais!

E se, ao invés de cápsulas e comprimidos, pudéssemos consumir doses diárias de qualquer vitamina ou suplemento com apenas algumas gotas? Ou com a incorporação delas em quaisquer outros alimentos?

Isso é possível!

O trato gastrointestinal (GI) é uma barreira fisiológica e química e, portanto, apresenta demandas complexas à terapia oral. O fato de cerca de 50% dos nutrientes serem pouco solúveis ou completamente insolúveis em água, leva a desafios adicionais devido às suas baixas taxas de absorção e baixa biodisponibilidade. E é extremamente difícil desenvolver formulações eficazes com esses nutrientes.

Mas uma abordagem frequente é o uso de técnicas de solubilização e nanotecnologia para melhorar a eficácia da nutrição. O desenvolvimento de produtos utilizando sistemas de liberação lipídicos podem afetar positivamente a absorção dos nutrientes através dos seguintes mecanismos:

• estímulo do transporte linfático, contornando o metabolismo de primeira passagem no fígado;
• proteção dos nutrientes da degradação provocada por enzimas digestivas, pelo pH ácido do estômago e pelos sais biliares;
• devido ao tamanho de partículas nanométrico, atingem o intestino delgado intactos, elevando a absorção e biodisponibilidade;
• interação com os processos de transporte baseados em enterócitos, uma vez que existe uma camada intrínseca de fosfolipídeos no lúmen intestinal, responsável pela absorção dos nutrientes.

O que os pesquisadores da indústria cosmética mais desejam?

melhor absorção e estabilidade do cosmético e a oferta de uma experiência sensorial profunda e mais benéfica.

Sabemos que o principal objetivo da pele, maior órgão do corpo humano, é formar uma barreira. A superfície da pele protege o corpo da desidratação e inibe a entrada de microrganismos no corpo.

Assim, um grande desafio é manter esta pele íntegra e saudável, com a administração de nutrientes que possam deixá-la jovem e hidratada.

Uma vez que a membrana celular das células que constroem a epiderme é rica em fosfolipídeos, os produtos desenvolvidos com sistemas lipídicos oferecem as soluções ideais para esses desafios porque:

• atuam como veículo de transporte (por exemplo, lipossomas, nanoemulsões, lipossomas elásticos) e, portanto, podem passar a barreira da pele;
• podem fluidizar a camada lipídica do estrato córneo, aumentando sua permeabilidade;
• melhoram a hidratação da pele, resultando em entumecimento do estrato córneo, que é acompanhado por um aumento da permeabilidade;
• aumentam a solubilidade dos nutrientes, a sua absorção e a eficácia;
• são responsáveis pela formação de efeito depósito dos nutrientes na pele, ocasionando uma liberação lenta e constante destas substâncias;
• protegem os nutrientes da degradação fotoinduzida e oxidativa.

A Yosen está presente na otimização da indústria farmacêutica! Utilizamos os sistemas de liberação lipídicos para o desenvolvimento de produtos inovadores voltados a elevar o nível e eficiência deste segmento.

Para a construção destes sistemas são utilizados fosfolipídios, que são componentes essenciais de qualquer membrana celular e desempenham um papel importante endógeno no transporte de lipídios. Eles são encontrados na bile, no trato gastrointestinal e são cruciais para a digestão e absorção de compostos lipofílicos.

Durante muitas décadas, os sistemas de liberação lipídicos têm sido utilizados para o desenvolvimento de medicamentos em diversas vias de administração, como medicamentos injetáveis, de uso oral, tópico, pulmonar, ocular, transdérmico, entre outros.

Isso porque são ingredientes biocompatíveis, biodegradáveis ​​e seguros após a administração.

Agora, através da tecnologia de sistemas de liberação lipídicos, a Yosen pode melhorar a solubilidade de ingredientes ativos, facilitar sua incorporação em formulações, melhorar a estabilidade e, também, a eficácia de diversos produtos.