Blog

HomeSem categoriaO universo da nanotecnologia na suplementação clínica!

O universo da nanotecnologia na suplementação clínica!

 

A nutrição avança cada vez mais em suas segmentações de áreas, atendendo nichos mais amplos de pacientes na prática clínica. Com essa evolução, o mercado também encontra novas oportunidades para se expandir e inovar, atrelado às mudanças do comportamento das pessoas nas escolhas diárias de suplementação. 

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para fins Especiais e Congêneres (ABIAD) em 2020 mostrou que o consumo de suplementos alimentares no Brasil aumentou 10% em 5 anos, sendo que 85% utilizam esses recursos buscando benefícios à saúde.

Pensando na importância de trazer as melhores apresentações do mercado, a Yosen inova ao utilizar os conceitos da nanotecnologia para o desenvolvimento de suplementos alimentares baseados nos mais modernos sistemas de liberação de ativos farmacêuticos.

O que é nanotecnologia?

De forma técnica, podemos definir a nanotecnologia como estudo do desenvolvimento e entendimento de materiais e componentes em escala atômica e molecular para diversas áreas de pesquisa, como medicina, engenharia, entre outras. Na elaboração de suplementos, por exemplo, a nanotecnologia é aplicada por meio de processos e sistemas que permitem uma melhor absorção dos nutrientes e, consequentemente, eficácia aumentada. Isso acontece devido ao encapsulamento dos ativos em vesículas, elevando a sua biocompatibilidade, biodisponibilidade e estabilidade dos nutrientes.

Quando se fala em suplementação, um ponto que merece atenção é a biodisponibilidade: muitos nutrientes e ativos são pouco absorvidos e por isso não atingem seus tecidos-alvo. Isso pode ocorrer devido as características das moléculas mas também da forma de apresentação dos suplementos, que são influenciados por outros fatores como a instabilidade térmica,  condições de metabolismo e degradação gastrointestinal. O uso da nanotecnologia através do desenvolvimento de sistemas inteligentes de entrega, como nanoemulsões e lipossomas, simulam o processo biológico de absorção dos nutrientes e permitem, portanto, uma maior solubilidade, tanto em água como em lipídeos, para potencializar o processo de absorção, proporcionando o aproveitamento integral desses componentes no corpo.

A individualização e personalização das doses

A tecnologia empregada em nanopartículas permite uma amplitude de formas de apresentação do suplemento. Uma delas é a solubilização em água, o que abre margem para inovar na elaboração de produtos líquidos. Assim, é possível personalizar as dosagens diárias de acordo com as necessidades individuais de cada pessoa, que mudam de acordo com a idade, a genética e o estilo de vida.

Suplementação baseada em evidência

A Yosen é pioneira em nanotecnologia no Brasil e utiliza os ingredientes mais puros, naturais e seguros, proporcionando mais eficiência e eficácia, por meio da adoção de processos sustentáveis. Todas as composições nutricionais são baseadas na vasta literatura científica com altos níveis de evidência clínica.

Sua tecnologia é aplicada até mesmo em vacinas, como a feita atualmente para uso emergencial no combate à pandemia do coronavírus.

Conheça os dois suplementos inovadores lançados no mercado pela Yosen: Coenzima Q10 Ydrosolv e DHAOX®.

Coenzima Q10 Ydrosolv associa a matéria-prima mais pura do mundo, a coenzima Q10 da Kaneka®, com a tecnologia inovadora Ydrosolv, proporcionando, máxima absorção e biodisponibilidade, permitindo a personalização das dosagens com a entrega de com 10mg de coenzima Q10 por gota. Já o DHAOX® é feito com óleo de peixe sustentável em cápsulas pequenas, rico em triglicerídeos DHA de alta concentração e enriquecido com vitaminas e minerais. É o único do mercado com encapsulamento por nanotecnologia, que significa a garantia da máxima absorção e dos resultados potencializados para a saúde integrada.

REFERÊNCIAS

ABIAD. Pesquisa de Mercado ABIAD: Hábitos de Consumo de Suplementos Alimentares. Disponível em:< https://abiad.org.br/pb/pesquisa-de-mercado-suplementos-alimentares/>. Acesso em 06 ago. 2021.

ARMANFAR, M. et al. Effect of coenzyme Q10 supplementation on exercise-induced response of inflammatory indicators and blood lactate in male runners. Med J Islam Repub Iran, v. 29, n.202, 2015.

ÁVILA-GANDÍA, V. et al. “Re-esterified DHA improves ventilatory threshold 2 in competitive amateur cyclists.” Journal of the International Society of Sports Nutrition vol. 17,1 51. 21 Oct. 2020.

BOGDANOV P, et al; Docosahexaenoic acid improves endogen antioxidant defence in ARPE-19 cells; ARVO Congress, May 01, 2008.

GUZMÁN JF et al DHA- Rich Fish Oil Improves Complex Reaction Time in Female Elite Soccer Players. J Sports Sci Med. 2011;10(2):301-305. Published 2011 Jun 1.

HERNÁNDEZ-CAMACHO, Juan D et al. Coenzyme Q10 Supplementation in Aging and Disease. Frontiers in physiology, v. 9, n. 44, feb. 2018.

KEN D. Stark et al; Global survey of the omega-3 fatty acids, docosahexaenoic acid and eicosapentaenoic acid in the blood stream of healthy adults; Progress in Lipid Research 63 (2016) 132–152.

PERE DOMINGO, et al; Effects of docosahexanoic acid on metabolic and fat parameters in HIV-infected patients on cART: A randomized, double blind, placebo-controlled study; Clinical Nutrition 2017; Jun 8. pii: S0261-5614(17) 30214-5. 

TERAO, K. Et al. Enhancement of oral bioavailability of coenzyme Q10 b. Nutrition Research, v. 26, p. 503-508, 2006.

Post a Comment

A Yosen está presente na otimização da indústria farmacêutica! Utilizamos os sistemas de liberação lipídicos para o desenvolvimento de produtos inovadores voltados a elevar o nível e eficiência deste segmento.

Para a construção destes sistemas são utilizados fosfolipídios, que são componentes essenciais de qualquer membrana celular e desempenham um papel importante endógeno no transporte de lipídios. Eles são encontrados na bile, no trato gastrointestinal e são cruciais para a digestão e absorção de compostos lipofílicos.

Durante muitas décadas, os sistemas de liberação lipídicos têm sido utilizados para o desenvolvimento de medicamentos em diversas vias de administração, como medicamentos injetáveis, de uso oral, tópico, pulmonar, ocular, transdérmico, entre outros.

Isso porque são ingredientes biocompatíveis, biodegradáveis ​​e seguros após a administração.

Agora, através da tecnologia de sistemas de liberação lipídicos, a Yosen pode melhorar a solubilidade de ingredientes ativos, facilitar sua incorporação em formulações, melhorar a estabilidade e, também, a eficácia de diversos produtos.

O que os pesquisadores da indústria cosmética mais desejam?

melhor absorção e estabilidade do cosmético e a oferta de uma experiência sensorial profunda e mais benéfica.

Sabemos que o principal objetivo da pele, maior órgão do corpo humano, é formar uma barreira. A superfície da pele protege o corpo da desidratação e inibe a entrada de microrganismos no corpo.

Assim, um grande desafio é manter esta pele íntegra e saudável, com a administração de nutrientes que possam deixá-la jovem e hidratada.

Uma vez que a membrana celular das células que constroem a epiderme é rica em fosfolipídeos, os produtos desenvolvidos com sistemas lipídicos oferecem as soluções ideais para esses desafios porque:

• atuam como veículo de transporte (por exemplo, lipossomas, nanoemulsões, lipossomas elásticos) e, portanto, podem passar a barreira da pele;
• podem fluidizar a camada lipídica do estrato córneo, aumentando sua permeabilidade;
• melhoram a hidratação da pele, resultando em entumecimento do estrato córneo, que é acompanhado por um aumento da permeabilidade;
• aumentam a solubilidade dos nutrientes, a sua absorção e a eficácia;
• são responsáveis pela formação de efeito depósito dos nutrientes na pele, ocasionando uma liberação lenta e constante destas substâncias;
• protegem os nutrientes da degradação fotoinduzida e oxidativa.

E se, ao invés de cápsulas e comprimidos, pudéssemos consumir doses diárias de qualquer vitamina ou suplemento com apenas algumas gotas? Ou com a incorporação delas em quaisquer outros alimentos?

Isso é possível!

O trato gastrointestinal (GI) é uma barreira fisiológica e química e, portanto, apresenta demandas complexas à terapia oral. O fato de cerca de 50% dos nutrientes serem pouco solúveis ou completamente insolúveis em água, leva a desafios adicionais devido às suas baixas taxas de absorção e baixa biodisponibilidade. E é extremamente difícil desenvolver formulações eficazes com esses nutrientes.

Mas uma abordagem frequente é o uso de técnicas de solubilização e nanotecnologia para melhorar a eficácia da nutrição. O desenvolvimento de produtos utilizando sistemas de liberação lipídicos podem afetar positivamente a absorção dos nutrientes através dos seguintes mecanismos:

• estímulo do transporte linfático, contornando o metabolismo de primeira passagem no fígado;
• proteção dos nutrientes da degradação provocada por enzimas digestivas, pelo pH ácido do estômago e pelos sais biliares;
• devido ao tamanho de partículas nanométrico, atingem o intestino delgado intactos, elevando a absorção e biodisponibilidade;
• interação com os processos de transporte baseados em enterócitos, uma vez que existe uma camada intrínseca de fosfolipídeos no lúmen intestinal, responsável pela absorção dos nutrientes.

Todos queremos levar mais saúde e beleza aos nossos animais. Mas sabemos como, às vezes, a aplicação dos produtos pode ser um problema.

A solução são produtos inovadores, que facilitem esse processo e, ainda, tenham ação prolongada, eliminando de vez a dificuldade de se tomar várias vezes em intervalos pequenos de tempo.

Vários produtos na medicina veterinária tiram proveito dos produtos farmacêuticos e, por consequência, também utilizam com muito sucesso os sistemas de liberação lipídicos.

Os sistemas lipídicos são adequados para todas as vias de administração em produtos veterinários. Funcionam como solubilizante e carreador de medicamentos e nutrientes, atuando ainda como como promotor de permeação, potenciador da biodisponibilidade, hidratante e texturizador.

Interessante notar que, como os sistemas lipídicos são seguros por serem componentes fisiológicos, tornam-se irrelevantes para testes de resíduos em leite e carne.

Um grande diferencial, também, é o fato de os sistemas lipídicos serem inodoros ou com um odor característico ligeiramente semelhante ao de nozes, além de um sabor suave, enquanto os sistemas de liberação com produtos sintéticos têm principalmente um sabor amargo.

Os sistemas de liberação lipídicos são até mesmo capazes de suprimir o gosto amargo sem afetar outras qualidades de sabor e, portanto, é perfeitamente adequado para animais sensíveis ao sabor, como os gatos.

Quando administrados em injetáveis, os sistemas lipídicos são conhecidos por terem um excelente perfil de segurança, sem qualquer risco de induzir reações alérgicas ou choques anafiláticos, ao contrário de outros sistemas sintéticos potencialmente nocivos.

Além de eficiência, é mais segurança para os animais!