Blog

HomeSem categoria6 atributos para escolher um Omega-3 enriquecido de DHA no mercado.

6 atributos para escolher um Omega-3 enriquecido de DHA no mercado.

O avanço da indústria de suplementos

A suplementação nutricional é uma estratégia complementar à alimentação, cada vez mais comum na rotina das pessoas, que estão buscando mais qualidade de vida e métodos de potencializar resultados, sejam eles clínicos, esportivos ou estéticos. Diante disso, novas tecnologias vêm sendo empregadas na indústria, a fim de oferecer as melhores matérias-primas do mercado, com maior eficácia e biodisponibilidade dos nutrientes.

DHA: por que suplementar?

O DHA é o ácido graxo poli-insaturado mais conhecido, considerado essencial para os seres humanos, uma vez que não é possível sintetizá-lo de forma endógena. Possui 22 carbonos e 6 duplas ligações, tornando-o  fluído e flexível. Junto ao EPA, ele pertence à família do ômega-3. Atualmente, é fácil encontrar suplementos formulados com o ômega-3, oferecendo quantidades semelhantes das duas frações (EPA e DHA), mas também do DHA isolado. Contudo, a escolha da melhor forma desse suplemento deve levar em consideração alguns atributos.

Como escolher um DHA de qualidade diferenciada? Veja 6 atributos:

1.Absorção e biodisponibilidade

A eficácia de um nutriente depende do quanto ele é absorvido a nível intestinal para desempenhar as suas funções adequadamente. Com o avanço de tecnologias industriais e baseando-se em inúmeras pesquisas, a Yosen licenciou o DHA de alta concentração da Brudy Lab Espanha, empresa que em conjunto com a Universidade de Barcelona, desenvolveu o processo de síntese do DHA, usando como referência a biologia materna, que coloca o DHA na posição central da molécula de glicerol em 50%, em busca de facilitar sua absorção digestiva e a biodisponibilidade desse ácido graxo no sangue, uma vez que ele mimetiza o nutriente presente naturalmente no leite materno. A partir dos triglicerídeos do óleo de peixe, realizou-se a eliminação de todos os ácidos graxos presentes que não eram o DHA e, posteriormente, a reversão da molécula de glicerol. Como não se encontram outros ácidos graxos concorrentes, esse método resultou em um triglicerídeo que garante a presença do DHA na posição central, potencializando significativamente sua absorção e bioatividade.

2.Concentração por cápsula

Ao considerar um suplemento de ômega-3 eficiente, é preciso avaliar a concentração dos ácidos graxos presentes nas cápsulas. Recomenda-se a escolha daqueles que contenham no mínimo 400mg de ômega-3 (EPA e DHA) em cápsulas de 500mg do óleo de peixe.

3.Bioatividade respaldada pela ciência

Por meio de análises de estudos em culturas de células humanas, é possível confirmar que a maior presença de DHA nas membranas celulares provoca uma regulação das enzimas responsáveis pela síntese de glutationa no citoplasma, processo que aumenta sua concentração em 200 a 300% acima do habitual. A glutationa é o antioxidante mais importante do organismo que atua na modulação da homeostase intracelular, mediada pelas mitocôndrias. Assim, a suplementação de DHA com esse diferencial de estar na posição central do glicerol, é eficiente para otimizar a síntese desse antioxidante.

4.Associação com vitaminas e minerais

A combinação de DHA com vitaminas e minerais é uma inovação no mercado, como forma de oferecer um suplemento com maior capacidade em estimular a síntese da glutationa endógena, por oferecer cofatores nutricionais. Assim, escolher um produto contendo esse diferencial é uma estratégia promissora.

5.Ausência de corantes artificiais e dióxido de titânio

Atualmente, muito se fala na importância da escolha de suplementos clean label e isentos de componentes artificiais. No caso do DHA, essa recomendação se potencializa, uma vez que é um produto de consumo diário com objetivos de promover qualidade de vida, vitalidade e suporte clínico em longo prazo.

6.Sem retrogosto e metais pesados

A absorção plena do triglicerídeo de DHA, cuja posição mimetiza o leite materno com maior biotividade, garante a ausência do retrogosto comum do óleo de peixe. Por meio de laudos de certificações, ao escolher um suplemento de DHA, certifique-se da ausência de metais pesados e do tipo de tecnologia empregada na sua produção e envasamento.

DHAOX® da Yosen é um suplemento de ômega-3 rico em triglicerídeo de DHA, licenciado da Brudy Lab da Universidade de Barcelona, cujos maiores diferenciais são sua patente e os mais de 25 estudos clínicos publicados com a própria formulação. Ele traz o DHA na posição central do glicerol, com 350mg do nutriente por cápsula, isento de corantes artificiais e dióxido de titânio. Além disso, é livre de metais pesados e possui certificações. O produto apresenta laudos garantindo ausência de metais pesados e demais pesticidas, além de sua produção não afetar a população de peixes do planeta (Friends of the Sea).

 

REFERÊNCIAS

BOGDANOV P, et al; Docosahexaenoic acid improves endogen antioxidant defence in ARPE-19 cells; ARVO Congress 2008, Poster5932/A306, Thursday, May 01, 2008.CONTRERAS, Carlos J; Modificación del daño oxidativo en un grupo de ciclistas tras consumir ácido docosahexaenoico a distintas dosis; Tesis Doctoral, Universidad Católica de Murcia, 2014.

GATELL-TORTAJADA, Jordi. et al; Oral supplementation with a nutraceutical formulation containing omega-3 fatty acids, vitamins, minerals, and antioxidants in a large series of patients with dry eye symptoms: results of a prospective study; Clin Int Aging 2016; 11:571-578

LAFUENTE, Maria. et al; Combined intravitreal ranibizumab and oral supplementation with docosahexaenoic acid (DHA) and antioxidants for Diabetic Macular Edema: 2-year randomized single-blind controlled trial results; published in RETINA 2017, 37:1286-2017.

LINDA M Arterburn, et al. Distribution, interconversion, and dose response of ω-3 fatty acids in humans; Am J Clin Nutr 2006;83(suppl):1467S-76S.

PERE DOMINGO, et al; Effects of docosahexanoic acid on metabolic and fat parameters in HIV-infected patients on cART: A randomized, double-blind, placebo-controlled study; Clinical Nutrition 2017; Jun 8. pii: S0261-5614(17) 30214-5.

Post a Comment